Regurgitação da válvula Tricúspide

A avaliação do fluxo através da válvula tricúspide melhora o desempenho do rastreamento de grandes defeitos cardíacos por translucência nucal fetal e fluxo no ducto venoso.


A regurgitação tricúspide é encontrada em cerca de 1% dos fetos euploides, em 55% dos fetos com trissomia 21 e em um terço dos fetos com trissomia 18 e trissomia 13.


A inclusão de fluxo sanguíneo tricúspide na triagem combinada do primeiro trimestre melhora a taxa de detecção de trissomia 21 de cerca de 90% a 95% para uma taxa de falsos positivos de 3%.


A avaliação do fluxo tricúspide não precisa ser realizada em todas as gestações submetidas à triagem combinada de rotina no primeiro trimestre. Esse exame pode ser reservado para 15% da população total com risco intermediário (entre 1 em 51 e 1 em 1000) após o teste combinado.

O refluxo tricúspide sozinho não é um forte preditor de defeito cardíaco congênito. No entanto, pode representar uma forma indireta de avaliação do coração fetal para identificar os fetos com risco aumentado de anomalias cardíacas. A decisão de realizar uma avaliação cardíaca adicional em casos com cariótipo normal e regurgitação tricúspide deve ser motivada por uma avaliação de risco individualizada incorporando todos os fatores de risco disponíveis.


Atualmente, não há recomendações para a realização de avaliação cardíaca fetal detalhada de rotina quando a regurgitação tricúspide é detectada no primeiro trimestre. No entanto, nesses casos, os especialistas em medicina fetal devem considerar a realização de uma avaliação ultrassonográfica detalhada de outros marcadores de doença cardíaca congênita e a avaliação direta do coração fetal. Se marcadores adicionais, como onda A invertida no ducto venoso ou translucência nucal aumentada, estiverem presentes ou houver suspeita de doença cardíaca congênita importante, deve-se oferecer ecocardiografia fetal precoce.


Como avaliar a válvula tricúspide no primeiro trimestre

  • O período gestacional deve ser de 11 a 13 semanas e seis dias.

  • A ampliação da imagem deve ser tal que o tórax fetal ocupe a maior parte da imagem.

  • Uma visão apical de quatro câmaras do coração fetal deve ser obtida.

  • Um volume de amostra de Doppler de onda pulsada de 2,0 a 3,0 mm deve ser posicionado ao longo da válvula tricúspide de forma que o ângulo para a direção do fluxo seja inferior a 30 graus da direção do septo interventricular.

  • A regurgitação tricúspide é diagnosticada se for encontrada durante pelo menos metade da sístole e com velocidade acima de 60 cm / s, pois o fluxo sangüíneo aórtico ou pulmonar nesta gestação pode produzir velocidade máxima de 50 cm / s.

  • A velocidade de varredura deve ser alta (2-3 cm / s) para que as formas de onda sejam amplamente distribuídas para uma melhor avaliação.

  • A válvula tricúspide pode ser insuficiente em uma ou mais de suas três cúspides e, portanto, o volume da amostra deve ser colocado através da válvula pelo menos três vezes, na tentativa de interrogar a válvula completa.

Posts recentes

Ver tudo

Mitos e verdades sobre Câncer de Mama

Existe muita desinformação por aí. Certifique-se de conhecer os fatos sobre o câncer de mama. Apenas cerca de 20% de todos os tumores de mama são cancerígenos. A maioria dos tumores cancerígenos é alt

Diagnóstico de Câncer de Mama

O câncer de mama pode ser diagnosticado por meio de vários testes, incluindo mamografia, ultrassom, ressonância magnética e biópsia. Mamografia Qual é a diferença entre uma mamografia diagnóstica e um

BOA FORMA NA GRAVIDEZ.png
101ReceitasdePapinhas_Imagem001_Anuncio_
marketing medico digital.png