Dopplerfluxometria


A dopplerfluxometria possibilita estudar a anatomia e formação dos vasos e os fluxos de sangue neles. Estuda as estruturas vasculares dos territórios maternos, fetais e placentários. Os territórios mais freqüentemente estudados são: artéria uterina, artéria umbilical, artéria cerebral média e ducto venoso.

Facilita o rastreamento das gestações mais propensas a desenvolverem pré-eclâmpsia ou déficit de crescimento fetal, ou seja bebes magros.

A partir do segundo trimestre o perfil hemodinâmico materno-fetal é uma das mais potentes armas para avaliarmos o desenvolvimento da gravidez, dentro de uma perspectiva dinâmica. Na avaliação do bem-estar fetal favorece, através do perfil hemodinâmico, a decisão do melhor momento para interrupção da gestação em fetos com hipoxemia crônica (restrição do crescimento fetal associado à insuficiência placentária).

No acompanhamento das pacientes com doença hemolítica perinatal (eritroblastose fetal) é elemento chave no rastreio da anemia fetal, diminuindo os procedimentos invasivos e conseqüentemente os abortamentos.

​Pode ser usado no final do primeiro trimestre da gestação, geralmente junto com a translucência nucal ou morfológico do primeiro trimestre. Possibilita o rastreamento de anomalias cromossômicas, principalmente através da análise do Ducto Venoso. Bebes que tem uma alteração do fluxo nesse pequeno vaso próximo ao coração têm uma maior probabilidade de terem Síndromes genéticas e malformações cardíacas.

Avaliação do crescimento e vitalidade fetal, através da análise de parâmetros biométricos fetais e estudo doppler da circulação materno-placentária-fetal.

Quando indicar?

* No 2° e 3° trimestres, para rastreamento e seguimento da síndrome hipertensiva da gestação

* No seguimento da restrição de crescimento intra-uterino

* Frente à oligodramnia sem amniorrexe

* Idealmente estaria indicado em todas as gestantes, pelo menos entre 20 e 24 semanas

#Ultrassom #Ultrassonografia #ClinicadeUltrassonografia #doppler #Dopplerfluxometria #artériaumbilical #préeclâmpsia


marketing medico digital.png