Ultrassonografia Seriada para Controle de Ovulação


A ultrassonografia transvaginal seriada pode prever o momento da ovulação e é reconhecida como o exame de referência padrão para detectar se a paciente está ovulando. Acompanhamos o crescimento do folículo até ele atingir o seu tamanho ideal. Depois disso ocorre a ovulação e/ou colapso folicular. Alem disso temos outros sinais indiretos que indicam que a ovulação aconteceu como:

1. Desaparecimento ou diminuição repentina no tamanho do folículo.

2. Aumento da ecogenicidade dentro do folículo, indicando formação de corpo lúteo.

3. Líquido livre na pelve.

4. Substituição da "aparência de linha tripla" do endométrio por endométrio homogêneo e hiperecoico "luteinizado".

De forma resumida, acompanhamos a evolução do ciclo menstrual através de imagens ultrassonográficas:

* fase folicular inicial - endométrio logo após a menstruação parece fino e homogêneo. Vários folículos pequenos podem ser vistos dentro do ovário.

* fase folicular tardia (pouco antes da ovulação) - endométrio espessado com uma aparência típica de “linha tripla”. Um folículo dominante, com aproximadamente 2 cm de diâmetro médio, está prestes romper e ovular

* fase lútea pós-ovulatória - após a ovulação, o endométrio torna-se "luteinizado", com maior ecogenicidade (mais branco). O folículo dominante se transforma em um corpo lúteo. Observe a ecogenicidade aumentada e o conteúdo não homogêneo (com estrutura semelhante a um filamento) dentro do corpo lúteo em comparação com o folículo dominante. Fluido livre pode ser visto na pelve.




marketing medico digital.png