DIU - Posição do Dispositivo intra uterino no utrassom


O dispositivo intrauterino (DIU) está ganhando popularidade como uma forma reversível de contracepção. A ultrassonografia serve como imagem de primeira linha para a avaliação da posição do DIU em pacientes com dor pélvica, sangramento anormal, menstruação ausente ou com suspeita de DIU mau posicionado. Os problemas associados a DIU mal posicionados incluem expulsão, deslocamento e perfuração. As considerações de manejo dependem da gravidade do mau posicionamento e da presença ou ausência de sintomas. A ultrassonografia tridimensional mostrou-se mais sensível na avaliação de achados mais sutis de mau posicionamento. A familiaridade com as características ultrassonográficas de DIUs adequadamente posicionados e mal posicionados é essencial.

A imagem desempenha um papel crucial no manejo de pacientes com DIUs. A ultrassonografia é o método inicial mais comum de avaliação devido à sua relação custo-benefício, falta de radiação ionizante e maior detalhamento da anatomia pélvica. A haste é geralmente facilmente identificada no padrão bidimensional (2D) ultrassonografia transvaginal como uma estrutura ecogénico linear. Embora os braços do DIU de cobre também sejam totalmente ecogênicos, os braços do DIU liberador de levonorgestrel (Mirena) são apenas ecogênicos e visíveis nas extremidades proximal e distal, com sombra acústica central posterior característica em imagens transversais O ultrassom tridimensional (3D) estão sendo cada vez mais utilizados, particularmente na visão coronal, o que permite uma avaliação mais cuidadosa do posicionamento do braço.

Tipos de dispositivos intrauterinos mal posicionados:

Expulsão - Passagem parcial ou total através do orifício cervical externo

Deslocamento - Rotação ou com posicionamento localizado longe do fundo e dentro do segmento uterino inferior ou do colo do útero

Embutido - Penetração do miométrio sem extensão através da serosa

Perfuração - Penetração através do miométrio e da serosa, parcial ou completamente

A expulsão ou o deslocamento intra-uterino do DIU leva à diminuição da eficácia contraceptiva e deve ser claramente comunicada, uma vez que justifica a substituição do DIU para evitar uma gravidez não planejada. Entretanto, a migração do DIU de sua posição normal no fundo uterino é uma complicação freqüentemente encontrada, variando de expulsão uterina a deslocamento para o canal endometrial e até a perfuração uterina. A eficácia contraceptiva do DIU está associada à localização intra-uterina adequada. Em particular, um DIU em uma localização cervical está associado a um aumento da gravidez acidental em comparação com um DIU posicionado adequadamente. Um DIU de cobre deslocado diminuiu a eficácia; no entanto, um DIU liberador de hormônio deslocado é igualmente eficaz como um adequadamente posicionado.







BOA FORMA NA GRAVIDEZ.png
101ReceitasdePapinhas_Imagem001_Anuncio_
marketing medico digital.png