Endometriose


A endometriose é um distúrbio muitas vezes doloroso em que tecido semelhante ao tecido que normalmente reveste o interior do útero - o endométrio - cresce fora do útero.

A endometriose geralmente envolve ovários, trompas de falópio e o tecido que reveste sua pélvis.


Com a endometriose, o tecido semelhante ao endométrio age como o tecido endometrial – ele engrossa, se decompõe e sangra a cada ciclo menstrual.  Mas como esse tecido não tem como sair do seu corpo, ele fica preso.  Quando a endometriose envolve os ovários, cistos chamados endometriomas podem se formar.  O tecido circundante pode ficar irritado, eventualmente desenvolvendo tecido cicatricial e aderências – faixas de tecido fibroso que podem fazer com que os tecidos e órgãos pélvicos grudem uns nos outros.


A endometriose pode causar dor – às vezes intensa – especialmente durante os períodos menstruais.  Problemas de fertilidade também podem se desenvolver.  Felizmente, existem tratamentos eficazes.


O principal sintoma da endometriose é a dor pélvica, muitas vezes associada aos períodos menstruais.  Embora muitas sintam cólicas durante os períodos menstruais, aquelas com endometriose geralmente descrevem uma dor menstrual muito pior do que o normal.  A dor também pode aumentar com o tempo.


Os sinais e sintomas comuns da endometriose incluem:

  • Menstruação dolorosa (dismenorreia).  A dor pélvica e as cólicas podem começar antes e se estender por vários dias até o período menstrual.  Você também pode ter dor lombar e abdominal.

  • Dor com relação sexual.  Dor durante ou após o sexo é comum com endometriose.

  • Dor com movimentos intestinais ou micção.  É mais provável que você experimente esses sintomas durante um período menstrual.

  • Sangramento excessivo.  Você pode experimentar períodos menstruais intensos ocasionais ou sangramento entre os períodos (sangramento intermenstrual).

Pode se observar ainda fadiga, diarréia, constipação, inchaço ou náusea, especialmente durante os períodos menstruais.


A gravidade de dor pode não ser um indicador confiável da extensão de sua condição.  Pode haver endometriose leve com dor intensa, ou pode ter endometriose avançada com pouca ou nenhuma dor.



Para diagnosticar a endometriose e outras condições que podem causar dor pélvica, é importante valorizar os sintomas, incluindo a localização da dor e quando ela ocorre. Às vezes, a endometriose é diagnosticada pela primeira vez em pessoas que procuram tratamento para infertilidade. O exame físico associado a exames como ultrassom podem sugerir endometriose. Todavia a Ressonância magnética pode ser mais esclarecedora além de ajuda no planejamento cirúrgico, fornecendo ao cirurgião informações detalhadas sobre a localização e o tamanho dos implantes endometriais. Algumas vezes, apenas a laparoscopia é capaz de fornecer informações sobre a localização, extensão e tamanho dos implantes endometriais.



O tratamento para endometriose geralmente envolve medicação ou cirurgia.  A escolha do tratamento dependerá de quão graves são os sinais e sintomas e do desejo de engravidar ou não. Geralmente tenta-se primeiro as abordagens de tratamento conservador, com medicações analgésicas ou hormonais. A terapia hormonal não é uma solução permanente para a endometriose.  Você pode experimentar um retorno de seus sintomas após a interrupção do tratamento. Opta-se  pela cirurgia se o tratamento inicial falhar.


Se você tem endometriose e está tentando engravidar, a cirurgia para remover os implantes de endometriose preservando o útero e os ovários (cirurgia conservadora) pode aumentar suas chances de sucesso.  Se houver dor intensa devido à endometriose, também poderá se beneficiar da cirurgia – no entanto, a endometriose e a dor podem retornar.


O médico pode fazer esse procedimento por laparoscopia ou, menos comumente, por meio de cirurgia abdominal tradicional em casos mais extensos.  Mesmo em casos graves de endometriose, a maioria pode ser tratada com cirurgia laparoscópica.


Na cirurgia laparoscópica, o cirurgião insere um instrumento de visualização delgado (laparoscópio) através de uma pequena incisão perto do umbigo e insere instrumentos para remover o tecido endometrial através de outra pequena incisão.  Após a cirurgia, seu médico pode recomendar tomar medicação hormonal para ajudar a melhorar a dor.


Embora a causa exata da endometriose não seja certa, existe apenas teorias que tentam explicar o porque o tecido endometrial aparece um outros lugares. Algumas teorias seriam o fluxo retrógrado da menstruação, transformação das células embriologicas ou estimuladas.

Posts recentes

Ver tudo

Uma encefalocele é uma protrusão do cérebro e/ou meninges através de um defeito no crânio que está "fechado" ou coberto com pele. A encefalocele é um dos três defeitos do tubo neural (DTN) mais comuns

Pé torto congênito é uma deformidade de desenvolvimento do pé em que um ou ambos os pés estão com as coisas plantas excessivamente flexionadas, com o antepé virado medialmente e a sola voltada para de

BOA FORMA NA GRAVIDEZ.png
101ReceitasdePapinhas_Imagem001_Anuncio_