Coronavírus e a grávida.


- Ainda temos muito pouca experiência clínica  de COVID-19 na gestação

- Gravida fica mais propensa a ser contaminada pelas mudanças na imunidade e no sistema respiratório.

- Parece que a infecção quando contraida no 3o trimestre, aumenta risco de:  Ruptura de bolsa  Parto premauro  Taquicardia Fetal Sofrimento fetal

- Ainda não foi relatada nenhuma morte materna com paciente infectada com COVID-19

- Sem nenhuma evidência da passagem do vírus pela placenta pelos poucos estudos existentes.

- Não se sabe ainda se ocorre a passagem do vírus pela via vaginal. Já nasceram  2 bebês de parto vaginal na China e ambos não adquiriram a infeccção.;

- Momento do parto deve ser individualizado para cada caso. Se paciente e feto estáveis, a gestação deve ser mantida até o termo.

- Está indicado clampeamento precoce de cordão e separação do RN por pelo menos 2 semanas da mãe para minimizar o risco de transmissão pelo contato direto.

marketing medico digital.png