Cesariana atrapalha a amamentação


Uma cesariana adiciona alguns obstáculos comuns para o sucesso da amamentação. A dor, o cansaço físico e emocional podem influenciar no início. Além disso, durante o trabalho de parto, o corpo feminino libera hormônios como a prolactina e a ocitocina, que favorecem a produção e ejeção do leite materno. Nos casos de cesáreas programadas, o processo não acontece, tornando a lactação mais difícil.

O Brasil é um dos países com a maior taxa de cesáreas no mundo, alcançando 56% de procedimentos cirúrgicos para os todos nascimentos em 2018. Segundo a OMS, o recomendado, considerando as características do Brasil, seriam taxas até 30% dos nascimentos no País. Estudos realizado no RJ apontam ainda que das mamães que realizaram o parto normal, apenas 22,4% amamentaram na primeira hora contra 5,8% das mamães que realizaram cesárea.


Estudo publicado no The American Journal of Clinical Nutrition aponta que a cesariana, principalmente a eletiva (marcada fora do trabalho de parto), pode comprometer o aleitamento materno. Isto porque a amamentaçãoprecoce pós-cirurgia cesariana é 43% menor em relação ao parto vaginal.


É importante ressaltar que isso NÃO siginifica que todas as mulheres que optaram por uma cirurgia eletiva não vão conseguir amamentar.

Pesquisas recentes comprovam que o contato mamãe-bebê logo após o parto é fundamental para estabelecer vínculo e estimular a sucção do bebê e a descida do leite.

A Organização Mundial da Saúde recomenda que a criança seja estimulada a mamar na primeira hora de vida, o que não acontece na maioria das vezes em que a cirurgia é realizada.


Outra coisa que pode ser fundamental para o sucesso da amamentação é o início do trabalho de parto. Segundo o estudo, a lactação é mais bem-sucedida na cesariana intraparto (que não é marcada, ou seja, quando ocorre durante o trabalho de parto).

POSIÇÕES CONFORTÁVEIS PARA AMAMENTAR

No início, pode ser difícil encontrar uma posição confortável que permita ao bebê mamar sem machucar a incisão. Faça com que seu parceiro ou outro ajudante fique por perto para ajudá-lo a mover e posicionar seu bebê durante os primeiros dias.

Muitas mães consideram a amamentação deitada de lado mais confortável durante o primeiro dia. É também uma maneira fácil de amamentar e descansar ao mesmo tempo.

  • Você e o bebê estão deitados de lado, um de frente para o outro. Use travesseiros sob a cabeça, atrás das costas e atrás ou entre os joelhos para ajudar a ficar confortável.

  • Os pés do bebê devem estar próximos ao seu corpo, com a boca do mamilo longe da superfície em que você está deitado e na altura da boca do bebê.

  • Guie o bebê até a mama usando a mão do braço na parte superior das costas do bebê. Evite empurrar a nuca dele

Outra posição que as mães consideram confortável para usar após um parto cesáreo é chamada de axila, bola de futebol ou clutch grip.

  • Coloque o corpo do bebê ao longo do seu corpo, embaixo do braço.

  • Apoie a mama com a outra mão. Se você estiver amamentando no seio direito, sua mão esquerda apoiará o seio com o polegar acima e bem atrás do mamilo e os dedos abaixo.

  • Apoie a cabeça do bebê com a palma da mão na parte superior das costas do bebê (não a cabeça), o polegar atrás de uma orelha e o indicador e os outros dedos atrás da outra orelha.

  • O corpo do bebê deve ser apoiado de forma que ele fique alto o suficiente e seu nariz fique alinhado com seu mamilo. Ele não deveria ter que dobrar o pescoço para frente para trancar - sua cabeça, pescoço e quadris devem estar em linha reta.

É útil entender os desafios da amamentação que você pode enfrentar após uma cesariana para que possa se preparar para eles. Algumas experiências comuns incluem:

DICAS PARA O SUCESSO DA AMAMENTAÇÃO PÓS CESARIANA


Pode ser mais difícil, mas você definitivamente pode amamentar após uma cesariana. Essas dicas podem ajudar.


  1. Comece a amamentar o mais rápido possível após a cesariana. Se você for submetido a uma anestesia peridural ou raquidiana, ficará acordado para poder amamentar imediatamente. No entanto, se for necessária anestesia geral, sua recuperação demorará mais. Se você não puder amamentar imediatamente, peça para segurar o bebê pele a pele. Em seguida, coloque o bebê ao peito assim que puder com segurança.

  2. Obtenha ajuda para posicionar seu bebê. Você não só terá uma incisão abdominal para proteger, mas também poderá ter um acesso intravenoso e um medidor de pressão arterial. O trabalho das enfermeiras e do consultor de lactação do hospital pode mostrar-lhe porões de amamentação confortáveis que você talvez não conheça.

  3. Amamente com muita freqüência , pelo menos a cada uma a três horas. Mesmo que você esteja exausto e com dor, é mais provável que tenha sucesso se amamentar cedo e com frequência.

  4. Mantenha seu bebê com você tanto quanto possível. Você não será capaz de se levantar para cuidar de seu filho sozinho imediatamente, mas se seu parceiro, um amigo ou parente ficar com você, você deve poder mantê-lo no quarto.

  5. Use uma bomba tira leite se não puder ficar com seu bebê. Bombeie a cada duas a três horas para estimular a produção de leite materno.

  6. Tome sua medicação para dor. Você se sentirá mais confortável para amamentar se sua dor estiver sob controle. A medicação também pode ajudá-lo a relaxar para que seu corpo possa se concentrar na cura e começar a produzir leite materno.

  7. Aproveite o tempo extra no hospital. Você passará um pouco mais de tempo no hospital do que alguém que teve um parto vaginal. Isso permite que você passe mais tempo com a equipe do hospital e com o insultos de lactação. Faça perguntas e aprenda tudo que puder para se sentir mais confortável e confiante ao chegar em casa.



Uma cesariana adiciona alguns obstáculos comuns para o sucesso da amamentação. É fácil ficar oprimido pela dor e pelo cansaço físico e emocional. Não tenha pressa, aceite ajuda, administre sua dor, descanse o suficiente e persista. A amamentação ficará mais fácil à medida que você se recupera.

Posts recentes

Ver tudo

O que é um ultassom morfológico? É um ultrassom que verifica o tamanho e os órgãos do corpo do seu bebê. Deve ser feito de rotina para todas as gestante entre 20 e 24 semanas. Um exame de morfologia à

BOA FORMA NA GRAVIDEZ.png
101ReceitasdePapinhas_Imagem001_Anuncio_